quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Vital

.
Ao nascer fui penetrada.

Desde então
a vida ecoa-me
em sussurros:

“goze amor,
sou tua!”


Lou Vilela
05/02/09
.

13 comentários:

rua do mundo disse...

OH, MY GOD!!! ADOREI!!!
bjs

Theresa Russo disse...

Linda proposta de entrega..Sem pudor e, com uma certa inocência, a vida se entrega a Lou e LOu se entrega a vida...Muito lindo...

Cosmunicando disse...

belo Lou! adorei =)
bjos

Hercília Fernandes disse...

Lou,

já estava com saudades... mas, você voltou intensa.

Belo texto, minha cara!

Beijos,
H.F.

Lou disse...

Fá, estive lá na Rua. Você continua com a criatvidade em alta. Seus trabalhos encantam cada vez mais.

Bjs,
Lou

Lou disse...

The,

Não saberia outra forma. :))

Bjs em seu coração,
Lou

Lou disse...

Querida Padmaya,

Saudades de seus poemas... aos poucos, estou tentando atualizar a leitura por aqui.

Bjão

Lou disse...

Também estava com saudades, Hercília. Ultimamente, ando um tanto quanto atrapalhada no quesito tempo. :))

Já estive no Novidades e Velharias; falta agora presentear a alma com o HF.

Bjão

Guru Martins disse...

...liiinnndaaa!!!

bj

Maria Clara Pimenta disse...

Gostei muito, Lou.
Simplesmente poesia!

Beijos,

Maria Clara.

Lou disse...

Gostei do "oh, my god"! :)

Bjkas, minha poética.

Lou disse...

Obrigada, Guru.

Um grande abraço,
Lou

Lou disse...

Maria Clara,

Seu olhar contemplativo tb inspira poesia!

Um grande abraço,
Lou