terça-feira, 21 de abril de 2009

Ruminante

.






Este poema "caiu" no Balaio Porreta 1986 - no. 2731, de 23/07/09.
.

15 comentários:

Mirse disse...

Que linda poesia concreta, Lou!

Não sabia desses seus dons artísticos!

Adorei!

Beijos

Mirse

Mirse disse...

Que linda poesia concreta, Lou!

Não sabia desses seus dons artísticos!

Adorei!

Beijos

Mirse

Cosmunicando disse...

lindo, lindo!
bjos

Fátima Campilho disse...

Parece capa de livro, Lou, ficou lindo!
Abraços

Úrsula Avner disse...

Oi Lou seu trabalho poético com o uso de metáforas é um primor !Bjs.

Lou disse...

Fico feliz que tenha apreciado, Mirse. Gosto de experimentar outras perspectivas.

Beijos,
Lou

Lou disse...

Mercedes,

É sempre um prazer recebê-la! Beijos pra ti também.

Lou

Lou disse...

Fátima,

Quem sabe não aproveito a ideia?1 rs

Abraços,
Lou

Lou disse...

As metáforas dão um bom suporte, Úrsula. Bem observado! :)

Abraços,
Lou

Ígor Andrade disse...

Gosto dessas suas sacadas!
Abraço!

Maria Clara Pimenta disse...

Belo poema, Lou. Tudo nele fala!

Um abraço,
Maria Clara.

nina rizzi disse...

sim, uam sacada. amei :)

romério rômulo disse...

lou:
gostei das ruminâncias.
romério

O empírico disse...

Impressionante...

(concordo com cada letra)

Lou disse...

Também gosto das suas, Ígor!

---------------

Obrigada pela presença, Maria Clara!

----------------

Nina, alegra-me que tenha gostado. Obrigada pela visita!

----------------

Romério, tem sido muito bom ruminar. rs

----------------

empírico, suas reflexões também me remeteram à ruminância. :)


Abraços, meus caros.
Lou