sábado, 4 de abril de 2009

Brasões morais

























Arte: Tormento - Cátia Rodrigues




Sob o julgo desmedido
tomba, ébrio, nas rugas
do tempo, transborda gotas
de orvalho, afoga-se
na ausência de perdão.

Carrega em sua cruz
contidas amarguras,
penduricalhos reluzentes
do caráter aprendiz.

Badalam os sinos...
Tudo aos poucos vira pó
e o véu da memória resiste.


Lou Vilela
Recife, 04/04/09

.

18 comentários:

Adriana disse...

belo poema...

Mirse disse...

Lindo. Lou!!!!

O véu da memória resiste , transcende à vida, sem se importar com rugas, com amarguras.

Um poema nota 1000!

Parabéns, amiga!

Beijos

Mirse

Hercília Fernandes disse...

..."e o véu da memória resiste".

Lindo poema, Lou! E, com fechamento grandioso.

Parabéns, minha cara!

Beijos,
H.F.

Adriana Godoy disse...

"Badalam os sinos...
Tudo aos poucos vira pó,
e o véu da memória resiste." A memória é que nos sobra. Belo poema, Lou, especialmente esses versos.

Maria Clara Pimenta disse...

Reflexivo, profundo e belo. Parabéns, Lou, por mais essa pérola.

Beijinhos,
Maria Clara.

Cosmunicando disse...

faço coro com as meninas... esse final é belíssimo, Lou.
beijos

Lou disse...

Adriana, Mirse, Hercília, Adriana Godoy, Maria Clara e Mercedes,

Boa parte da beleza está nesses seus olhares que me encantam sempre que expostos.

Um grande abraço em todas,
Lou

Leandro disse...

O tormento do tempo.

Lou disse...

Pois é, Leandro... para alguns, o tormento do tempo; para outros, o atormentado tempo.

Estive no contradições recentemente e me peguei filosofando sobre algumas imagens postadas. :)

Abraços,
Lou

Graça Pires disse...

"Tudo aos poucos vira pó,
e o véu da memória resiste."
Um final lindíssimo para um poema muito belo. Beijos.

marcia szajnbok disse...

sbonito poema e interessante teu blog! virei mais vezes! se quiserr, me visite em:
http://marcia-poeticamente.blogspot.com

um abraço

Lou disse...

Graça,

Que bom recebê-la aqui! :)

Beijos,
Lou

Lou disse...

Marcia,

Fico feliz que tenha gostado. A casa é nossa, sinta-se à vontade! :)

Oportunamente, irei conhecer seu blog.

Um abraço,
Lou

leonorcordeiro disse...

Lou,
Uma "doença" do meu computador me afastou por um bom tempo de blogs especiais como o seu.
Voltar e encontrar seus poemas é um verdadeiro presente.
Aceite meu carinho e afeto.

angel disse...

"Num simples gesto de luz,
Cristo nos dando respostas,
abriu os braços na cruz
e nos deixou de mãos postas."
(José Antonio Jacob)

Feliz Páscoa!
abraço forte
angel

angel disse...

O símbolo da Páscoa é a pomba voando livre com o vento em suas asas ...
Desejo que também seus sonhos voem livres e que a vida se renove sempre, e que cada amanhecer seja a esperança de um dia melhor que o anterior.
Feliz Páscoa!
Abraços
Angel

Lou disse...

Leonor,

Fico feliz com o retorno e agradeço pela demonstração de carinho.

Já passei em "sua casa" para matar as saudades.

Um grande abraço,
Lou

Lou disse...

Angel,

Belas e reflexivas mensagens!

Feliz Páscoa pra ti também, minha cara!

Um grande abraço,
Lou