quinta-feira, 28 de maio de 2009

.

Cerceada



Tracei rotas de fuga

para cálidas ausências

de pele eriçada


Caminhos bifurcados

de almas livres em dias pardos

de pardas almas sem liberdade


Fulgurarei entre cantos

apesar de pálidos instantes

vestindo azul-prateado


Sabê-lo pântano

me fez flor de lótus



Lou Vilela

28/05/09


.

.

12 comentários:

Beto Mathos disse...

Bom deixar a primeira impressão sobre tão belo poema. Voltarei pra ler tudo com calma.

anareis disse...

Estou fazendo uma campanha de doações para meu projeto da minibiblioteca comunitária e outras atividades para crianças e adolescentes na minha comunidade carente aqui no Rio de Janeiro,preciso da ajuda de todas as pessoas de bom coração,pode doar de 5,00 a 20,00.Doações no Banco do Brasil agencia 3082-1 conta 9.799-3 Que DEUS abençõe todos nos.Meu e-mail asilvareis10@gmail.com

Mirse disse...

Esse cerceamento está maravilhoso, Lou!

Cálidas ausências- onde destaquei este texto como obra de arte:

"Caminhos bifurcados de almas livres em dias pardos de pardas almas sem liberdade"

Sabê-lo pântano me fez flor de lótus!!!!

Amiga, desta vez você foi além!

Divino! Construção, lirismo e sentimento!

Parabéns!

Beijos

Mirse

Úrsula Avner disse...

Oi Lou, bela e encantadora escrita poética. Bjs.

Georgio Rios disse...

Um belo e sensível poema de fugas e olhares para o verso!!!

laerth motta disse...

concordo com a Mirce
um poema belíssimo,

muito embora :varios poemas teus me fazem viajar.
gosto muito das tuas palavras certeiras
beijo grande

Rafael Cury disse...

Adorei suas poesias! Voltarei.

Lou disse...

Beto, Anareis, Mirse, Úrsula, Georgio, Laerth, Rafael,

Aos "marinheiros de primeira viagem" (rs) agradeço pela visita. Sejam bem vindos ao Nudez Poética!

Aos amigos que já fazem parte da minha vida, obrigada pelas demonstrações de carinho que além de deliciosas são motivadoras. :)

Abraços,
Lou

Mari Amorim disse...

Segue um trecho da petição:

“Um projeto de Lei do Senado brasileiro quer bloquear as práticas criativas e atacar a Internet, enrijecendo todas as convenções do direito autoral. O Substitutivo do Senador Eduardo Azeredo quer bloquear o uso de redes P2P, quer liquidar com o avanço das redes de conexão abertas (Wi-Fi) e quer exigir que todos os provedores de acesso à Internet se tornem delatores de seus usuários, colocando cada um como provável criminoso. É o reino da suspeita, do medo e da quebra da neutralidade da rede. Caso o projeto Substitutivo do Senador Azeredo seja aprovado, milhares de internautas serão transformados, de um dia para outro, em criminosos. Dezenas de atividades criativas serão consideradas criminosas pelo artigo 285-B do projeto em questão. Esse projeto é uma séria ameaça à diversidade da rede, às possibilidades recombinantes, além de instaurar o medo e a vigilância.”
Isso é sério,abracei esta causa,abrace tb...
seu comentário é importante sua assinatura também
boas energias,

Luciano Fraga disse...

A nudez da flor de lótus, bela e imponente, brotando na lama, gostei de teu espaço, abraço.

Lou disse...

Mari,

Valeu pela divulgação! Deixarei disponível para leitura.

Abraços,
Lou

Lou disse...

Luciano,

Bem vindo ao Nudez Poética! Fico feliz que tenha apreciado o espaço, meu caro!

Abraços,
Lou