sexta-feira, 10 de julho de 2009

Alagados

.


Para Agar "in memoriam"




Melancolia

o que inunda

momento da partida.


No peito

passarinho se afoga.



Lou Vilela



.

12 comentários:

Adriana Godoy disse...

Como um poema tão curto pode dizer tanto? Lindo, Lou. Bj

laerth motta disse...

transbordantemente pro-fundo
beijos

Úrsula Avner disse...

Belo Lou, breves versos de uma poesia que encanta. Bjs.

Marcelo Novaes disse...

Lou,



Muito bela. Alada e úmida.





Beijos,






Marcelo.

Lou Vilela disse...

Godoy,

Na maioria das vezes, sequer necessitamos de palavras...

Bjão

Lou Vilela disse...

Laerth,

Buscando ar...

Abraços

Lou Vilela disse...

Úrsula,

O (en)canto aprisionado...

Bjs

Lou Vilela disse...

Marcelo,

Uma boa definição...

Prazer enorme vê-lo aqui.

Abraços

"Olhos de Folha Minha" disse...

Poema que dilui dentro da alma e solta fogo
Muito verdade

Parabens pelo Blog

Cintia Thome

Lou Vilela disse...

Cintia,

Agradeço pela visita e pelo gentil comentário.

Bem vinda ao Nudez Poética!

Abraços,
Lou

BAR DO BARDO disse...

canto mudo

Lou Vilela disse...

...e úmido, Henrique!

Obrigada pela visita e pelo link.

Abraços,
Lou