quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Bonecos de Vitalino

.




"Os grandes artistas são aqueles que
impõem à humanidade a sua ilusão particular"
(Guy Maupassant)


.




forje-se pelo sim, pelo não

cavalgue pastos invisíveis

a caminho

escancare a boca

engasgue cuspa engula

vida


barro é moldável

[e assa e trinca e quebra]



Lou Vilela






NOTA:
Para saber mais sobre o Mestre Vitalino clique
aqui.

.

14 comentários:

Mirse disse...

Lindo Lou!

Adoro o Mestre Vitalino, e ele é quem representa o nosso regionalismo.

Sim, o barro é moldável!

Maravilhoso!

Beijos

Mirse

Adriana disse...

muito perspicaz tua obra de barro.

Adriana Godoy disse...

você também moldou suas palavras...belo poema. bj

Talita Prates disse...

Uau , que lindo!
Acho que nunca passei por aqui... :S
Vou acompanhá-la.
Bjo e paz.

BAR DO BARDO disse...

vitalino que me perdoe, mas você foi muito, muito além dele...

bom poema, digo, excelente!

Cosmunicando disse...

matéria prima da terra, façamos poesia de barro, de vento, de azuis...

eu vim só dizer que você tá uma lindeza nessa foto! rsrs

beijos

Lou Vilela disse...

Bjkas, Mirse! ;)

Karnal e Godoy, fico feliz que tenham percebido dessa forma!

Talita, acompanhe-nos à vontade! ;) Bem vinda!

Uau, Henrique! Isso tudo? rsrs Ó, fiquei sem jeito... ;)

Mercedita, pois é... temos matéria de sobra para a construção, às vezes, a inspiração é que sai de fininho. Essa sua foto de perfil ficou ótima! ;)

Um grande abraço em todos!
Lou

Tomaz disse...

Ótimo !

Moldando com barro um belissimo poema...
Já linkei sua Nudez lá no Inferno Lírico.

Prazer em conhecer..
Beijão!

Úrsula Avner disse...

Mais um tocante poema Lou. Obrigada por seu carinho. Bjs.

Úrsula Avner disse...

Obrigada Lou por estar seguindo o meu blogger de poesias infantis. Fico feliz e honrada com a sua presença. Bj com gotinhas de poesias.

Lívio Oliveira disse...

Lou, tomei a liberdade de publicar um poema seu em O TEOREMA DA FEIRA. Espero que goste!
Abração!

Lou Vilela disse...

Tomaz,

Prazer enorme recebê-lo aqui! Seja bem vindo!

Abraços,
Lou

Lou Vilela disse...

Úrsula,


Eu que agradeço pela presença constante e pelo carinho dispensado!

Beijos,
Lou

Lou Vilela disse...

Lívio,

Para mim foi uma grata satisfação ver um poema meu no "teorema da feira"! O espaço é muito rico e me desperta admiração.

Um grande abraço,
Lou