quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Liquefez-se

.




Uma montanha de
atro.pelos
domou-lhe a língua.



Lou Vilela



.

8 comentários:

Graça Pires disse...

Domar a língua: silenciar as palavras ou moderá-las?
Beijos.

Úrsula Avner disse...

Oi Lou, amo poemas curtos, poetrix , haikai e outros gêneros que expressam mensagens significatvas , impactantes. O seu ficou um primor ! Bj.

nina rizzi disse...

parece até meu... rsrsrs

beijo :)

Adriana Godoy disse...

gostei.bj

Mirse disse...

Muito bom!


Parabéns, amiga!

O "tão pouco sempre cala mais fundo na alma"

Beijos

Mirse

Lou Vilela disse...

Bons questionamentos, Graça!;)

Úrsula, Mirse e Godoy, os concisos normalmente convidam a imaginação para uma dança! ;)

Gostei, Nina. rsrs

Bjão garotas!

guru martins disse...

...e a água
da lingua
lavou-lhe
a alma...

bj

Lou Vilela disse...

Gostei, Guru! Você, como sempre, com belas sacadas!

Abraços