domingo, 22 de novembro de 2009

Reflexos

.



é esse teu olhar invasivo
que atordoa...

essa tua tatuagem olfativa
que embriaga...

tuas unhas que marcam,
tua saliva que cura.

são os teus trejeitos que ins.piro,
os teus trajetos que invado
entre mentes dentes dedos e falo.

enquanto transbordas
me alago.


Lou Vilela

.

35 comentários:

Kanauã Kaluanã disse...

E quando se acha que se perdem os reflexos, por pura embriaguês de sentidos, é que se encontram ainda mais apurados.

Lou, só posso dizer uma interjeição:
Uauu!!!

Beijos.

Úrsula Avner disse...

Belo poema Lou, com o lirismo requintado de sempre. Bj.

Ianê Mello disse...

"Enquanto transbordas
me alago."

Linda imagem poética para o orgasmo.

Parabéns!

Beijos.

Graça Pires disse...

Um poema com uma sensualidade muito contida. Muito belo.
Beijos.

Casa disse...

Lou,
sabe que sou teu fã.
Fiquei muito tempo sem acessar qq blog, então fui lendo. Como tá lá embaixo e vc pode não ver, trouxe pra cá.

Esse aí debaixo* tá encantador, assim como a arte dele. Um, porque adoro haicais. Dois, porque tá demais.


*Pele da noite
à flor
açoite!

BJ

Lou Vilela disse...

Katyuscia,

Essa interjeição cabe perfeitamente aos teus comentários. ;)

Beijos

Lou Vilela disse...

Beijos pra ti também, Úrsula!

Lou Vilela disse...

Obrigada pela presença, Ianê!

Beijos

Lou Vilela disse...

Alegra-me que tenhas gostado, Graça.

Beijos

Lou Vilela disse...

É honra ter um "fã" com a sua percepção, Casa!

Agradeço pelo gentil comentário.

Beijos

Ava disse...

A fente se alaga com sua poesia...

Unhas que marcam... saliva que cura...

Imginação viaja nessas palavras...

Beijos!

Adriana Godoy disse...

"enquanto transbordas
me alago."

Um poema com um final desse só pode ser bom. Beijo.

Hneto disse...

Versos que provocam, instigam e insinuam.

Talita Prates disse...

Ao ler o
"Enquanto transbordas
me alago."
lembrei-me do
"você deságua em mim
e eu
oceano",
do Djavan.

BELÍSSIMO, Lou.
Linda ins.piração.

Um bjo.

nina rizzi disse...

esses dois últimos versos são a minha "cara"...

beijo, flor.

sidnei olívio disse...

Me transbordo de poesia e encantamento nesse seu blog, Lou.
Beijos

Lou Vilela disse...

Digo, é uma honra*

Lou Vilela disse...

Ava,

Agradeço pelo gentil comentário!

Um abraço

Lou Vilela disse...

Dri Godoy,

Bom saber disso. rsrs

Beijos

Lou Vilela disse...

Hneto,

Agradeço a presença!

Abraços

Lou Vilela disse...

Lisonjeada com a lembrança, Talita. É uma bela música!

Beijos

Lou Vilela disse...

Fico feliz em saber, Nina!

Beijos pra ti também, flor do Ceará.

Lou Vilela disse...

Encantada estou eu com o seu comentário, Sidnei! Obrigada!

Beijos

Fred Matos disse...

e quando te alagas,
transbordas de poesia
e alaga-nos também

beijos, Lou

Mai disse...

Alagar-se, inundar-se de amor.
Belíssimo. Sensual, delicado porém tórrido e repleto de imagens.
Imagens, muitas e belas imagens

abraços

Rafaela Figueiredo disse...

uau! q riqueza de imagens!
poema, semântica e sintaticamente, perfeito!

abraços

Marcos disse...

Lou,

Despi-me diante da tua "nudez poética" no meu blog...


bjos, passa lá!

Lou Vilela disse...

Fred,

Não tenha dúvida que seus belos poemas também nos alagam! ;)

Abraços meu caro

Lou Vilela disse...

Mai,

Agradeço pela leitura atenta!

Beijos

Lou Vilela disse...

Rafaela,

Agradeço pelo comentário generoso. ;)

Bem vinda ao Nudez Poética!


Abraços

Lou Vilela disse...

Marcos,

Já passei lá para conferir! ;)

Beijos

guru martins disse...

...bom
pra ele...

bj

Marcelo Novaes disse...

Lou,





Bem espelhado, cada ato.





Beijos,









Marcelo.

Adriana Karnal disse...

Lou,
está incrivelmente sexy, bravíssimo.

Hercília Fernandes disse...

Belíssimo poema, Lou. Versos que aquecem, abundantemente, os sentidos e vem nos habitar.

Muito, muito BOM!

Beijos :)
H.F.