quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

É Natal!

.


Faces perambulam
e arrefecem
à mesa ou ao léu:
não sou comercial,
explico, sou poeta!
cadê o Noel?

Sigamos!
nas chaminés
o mundo em fumaça:
a água escassa
não apaga a ignorância.
Quem pasta?

Sirvamo-nos!
Numerosos são os talheres de prata.
O prato, o mundo
amputado
sem rima.
Ho ho ho...

E o Menino sopra a vela e lamenta.


Lou Vilela

 ________________________________________

O poema pode não ser animador, mas é um alerta! mais um dentre tantos que faço questão de propagar.

Desejo a todos um Feliz Natal, um Ano Novo repleto de coisas boas! e aproveito para agradecer àqueles que me acompanharam ao longo de 2009.

Um grande abraço,
Lou
 
.


17 comentários:

Talita Prates disse...

Penso que poemas de Natal devem ser mais "alertas" do que animadores.
Reflexão belíssima e muito pertinente, Lou.

Dias e noites felizes pra vc.

Um bjo,
Talita.

Tiago Tobias disse...

...O prato, o mundo
amputado
sem rima.
Ho ho ho...

E o menino sopra a vela e lamenta.

No meio de tanta filantropia e fingimento, um poema que serve de alento. Sua ironia é fina e ácida.

Kanauã Kaluanã disse...

Lou,

E que bom que alguém alerta.
"Onde está o Papai Noel?"
Poucos sabem que ele é criação da Coke, e que juntos, fazem a festa de sorrisos artificiais e descartáveis.
Sim... O Menino lamenta... e tantos outros meninos, pequenos ou idosos, lacrimejam como uma vela.

Um beijo, e grata por este ano de palavras que foram alimento poético.

Katyuscia.

Primeira Pessoa disse...

Lou,
sim, o natal é uma sacação. Isso é velho, mais velho que o velho Klaus.
Natal, religião, Deus, acho que acontecem dentro da gente.
Cada sapato uma igreja.
Cada pensamento bom, um presente do velho Noel.
24/7/12... o tempo inteiro... assim poderia ser... num mundo melhor...
Mas, digo, mesmo com toda a comercialização do que deveria ser um sentimento de cada dia, agrada-me a idéia de que as pessoas fiquem mais generosas, mais dispostas a compartilhar coisas e se abracem...
Eu sei... você vai dizer: dinheiro compra sexo, mas não compra amor.
E aí iremos passar o resto do dia de natal debatendo o tema.

Parabéns pelo belo blog.
Ter passado por aqui foi um dos melhores presentes que ganhei no dia de hoje.
Dia de natal de 2009.

Abração do
Roberto Lima.

Henrique Pimenta disse...

Bom Natal, com o velho JC!

Wania disse...

LU

E por seres poeta, conseguistes retratar tão bem esta realidade, infelizmente, nada animadora!

Ficou lindo!

Ótimo Natal junto dos teus afetos e um 2010 cheio de inspirações e realizações pra ti!

Bjssss

Wania disse...

LOU

E por seres poeta conseguistes retratar tão bem esta realidade, infelizmente, nada animadora!

Ficou lindo!

Ótimo Natal junto dos teus afetos e um 2010 cheio de inspirações e realizações pra t!

Bjssss

Mirse Maria disse...

Esse é dos meus!

Parabéns, Lou! Além de poeta, ativista e das boas.

Fico feliz em acompanhá-la sempre!

Apesar do que existe sigo as formalidades e desejo BOAS FESTAS e merecido descanso!

Beijos

Mirse

Fátima Campilho disse...

Deus te abençoe, Lou.
Feliz 2010.
Bj

Lou Vilela disse...

Pois é, Talita... e a poesia deve - e pode - cumprir esse papel.

Beijos, querida!

Lou Vilela disse...

Tiago Tobias,

Agradeço pela leitura. Bem vindo ao Nudez Poética!

Abraços, meu caro!

Lou Vilela disse...

Katyuscia,

A fantasia é importante; entretanto o olhar maduro e o rompimento da inércia em relação aos graves problemas sociais também o são. ;)

Sou eu que agradeço pelo carinho, pela presença, e pelos feedbacks enriquecedores.

Beijos

Lou Vilela disse...

Roberto Lima,

Apesar de, ainda acredito em uma mudança; ainda sonho. ;)

Meu caro, presente maior - esteja certo - foi a sua presença!

Abraços

Lou Vilela disse...

Valeu, Henrique! ;)

Lou Vilela disse...

Wania,

Obrigada, minha cara! É sempre uma grata satisfação ler os seus comentários.

Beijos

Lou Vilela disse...

Mirse,

Eu também sigo... rs

Beijos

Lou Vilela disse...

Fatinha,

Muitas bênçãos para você também, minha cara!

Beijos