domingo, 21 de fevereiro de 2010

Dos quereres

.



Quero a pele eriçada
- a que [ar]risco.

Lou Vilela




.


5 comentários:

evandro mezadri disse...

Belo pensamento Lou.
Sou fã de suas poesias curtas, nos transmitem muitas reflexões.
Grande abraço e sucesso!

Moacy Cirne disse...

Belo poema-síntese.
E há um poema seu no Balaio.

Um abraço.

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Bons textos nos fazem imaginar, divisar o quadro do que ali fora dito... os melhores conseguem nos fazer sentir... e aqui provou que nem precisam serem grandes... ;)

Mai disse...

Viver é isto - "tantas emoções..." há flor, pele e tua poesia.
Abraços e bom final de semana

Adriana Godoy disse...

Preciso e poético. lindo. Bj