domingo, 18 de abril de 2010

Entre nós



.
.


O olhar que penetra
lentamente escorre
em comunhão
com a poesia.


Lou Vilela




* O mestre Moacy andou nos publicando: vide balaio porreta 1986 de nº 2995, em 18/04/10.

** A poetisa e amiga Hercília Fernandes nos dedicou um reflexivo poema: vide HF diante do espelho.

*** Crônicas e contos no histórias (re)inventadas. É só clicar aqui.


.

10 comentários:

Leonardo B. disse...

[só um olhar em diálogo é possível para reinventar o mundo]

um imenso abraço, Lou

Leonardo B.

Danilo de Abreu Lima disse...

lou,

a poesia comunga todo olhar- qualquer olhar que se perca em minúcias, em minimos gestos, em meninos olhares a rabiscar um azasul de céu, a poesia emprenha as mentes e gera beleza- belezuras como seus poemas-
abrços do
danilo.

Mari disse...

Que lugar fantástico!

Lara Amaral disse...

Um belo casamento.

Beijo!

Wilson Torres Nanini disse...

Pois, há a benção da permutação espontânea. Realmente, a poesia, nesses montentos, atravessa, permei tudo.

Abraços!

Adriana Godoy disse...

Lindíssimo, completo. Bravo! Bj

Assis Freitas disse...

Entre nós, entrelaçados. mais que perfeita combinação. Cheiro

Lou Vilela disse...

Mari,

Bem-vinda ao Nudez Poética! ;)

Bjs

Lou Vilela disse...

Larinha e Dri Godoy,

Um sorriso e um cheiro!

Lou Vilela disse...

Leonardo, Danilo, Wilson e Assis:

Comentários que reverberam poesia! ;)

Beijos