quarta-feira, 7 de abril de 2010

Intumescentes desejos suicidas

.



Gostava de ouvir a pele, escala de tocar,
quando o orvalho envolve pétalas, dedos;
 
sucumbir, gozar, renascer
em cada ritual licoroso.


Lou Vilela
.

13 comentários:

Assis Freitas disse...

morte e renascimento e cada vez mais "suicidar", belo Lou. Cheiro

Mai disse...

Inconfidências femininas.
Sutil, delicado, erudito, mas superlativamente sensual.
bjos, Lou

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Pluralidade de sensações... "o orvalho envolve pétalas" e o "ritual licoroso" descrevem bem a cena e constituem das belíssimas descrições poéticas para o descrito...

Anais Nin diria que o homem volta ao ventre e se fortalece; a mulher tem seu clímax quando descansa o seu homem sobre ela...

Beijão, Lou!

Fouad Talal disse...

Cá pra nós Lou,

poesia de verdade quem faz é você, a Lara, a Líria, a Wânia e tantas outras e outros que eu vou cometer a injustiça de não citar aqui...

Tudo o que sai de mim passa direto pelo crivo da poesia, o que sobra na peneira é só vontade, ouro de tolo.

Beijo terno!

Lara Amaral disse...

"pele, escala de tocar"

Uau, Lou, não me canso de ouvir seus versos, sempre soam para mim como algo que está acontecendo, criam vida assim que os leio.

Lindo!

Beijo.

tania não desista disse...

erótico e singelo...difícil de combinar!...um belo momento mágico
...você,lou,transportou em linda poesia.
arrasou...sem modéstia!
bjo lou
taniamariza

Mirse Maria disse...

Realmente Belíssimo!

"quando o orvalho envolve pétalas e dedos".....

Parabéns, Lou!

Beijos

Mirse

Sylvio de Alencar. disse...

Anaïs Nïn, foi bem lembrada.
Seus versos contém a mesma carga erótica, mas suavizada (talvez?), por algo que é sonho.

Abrçs.

Talita Prates disse...

poema com sabor de vinho em dó maior.
tantos sentidos
:inebrio-me!

Beleza, Lou!

Um bjo,

Talita
História da minha alma.

Elza Fraga disse...

Oi, minha lindaaaa
Saudades d'ocê!
Gostei do "ouvir a pele"
Linda essa com-posição, rs.

Hoje eu estou abusando na net,
amanhã a casca que me reveste
paga o preço, rs.
Mas não poderia deixar de vir agradecer a visita.
Bitokitas e logo volto inteira,
eu acho, rs.

dade amorim disse...

Seus poemas são cheios de vida, Lou.

Beijo.

Graça Pires disse...

A pele, escala de tocar. Imagem perfeita num poema perfeito.
Um beijo.

Ava disse...

Esse "sucumbir, gozar, renascer" me deixa aqui, a pensar nas sensações várias provocadas por palavras tão fortes...

Bom voltar e reler, e reler, e reler...

Voce é poesia pura...


Beijos meus!