quarta-feira, 5 de maio de 2010

Contralto bordô

.
À Tarcimá


Uma voz de contralto
apesar dos percalços
colocou-nos em cena
direcionou-nos os passos
não desafinou

Embalou-nos no pranto
uniu-nos em riso
abraçou-nos em laço
em momentos de siso
sempre ecoou

Por nossos ouvidos
a voz reverbera
à alma acalenta
espanta quimeras
embevece com amor

Hoje, mães,
cumprimos a sina
propagamos as notas
desde o útero, ouvidas
um contralto bordô

Lou Vilela



(*) texto republicado

------------------------
Desejo a todos, mães e filhos, um maravilhoso domingo!

Um grande abraço,
Lou


.
.

12 comentários:

Lice Soares disse...

Por vagar por aí, cheguei até aqui.
Retorno ao meu canto repousada.
Parabéns e obrigada.
Bja no coração.

Lara Amaral disse...

Para vc tbm, moça querida!

Beijo e grande abraço!

Mai disse...

Em todos os tons, uma MÃE de verdade É eternamente esse poema.
Abraços

Juan Moravagine Carneiro disse...

Belo poema...

...Me fez adentrar em lembranças minhas que eu pensava estar perdida...!


Abraço

Graça Pires disse...

Cumprimos a sina desde o útero...
e olhamos as nossas mãos tão cheias da ternura que oferecemos com medo de não sabermos amar...
Um beijo, Lou.

Assis Freitas disse...

Minha reverência aos versos e a mãe. Cheiro

pablorochapoesias.com disse...

Essa é a voz mais doce a qualquer ouvido desatento!! Lindo, Lou!

Meu aplauso!

Beijos!

carmen disse...

Parabéns Lou, por esta homenagem que ambala a todos que te leem a abraçar a Vida no dia das Mães e sempre.

Um abraço carinhoso

Carmen Silvia Presotto
www.vidraguas.com.br

Jorge Pimenta disse...

a todas as mães e especialmenbte para ti, Lou (sem saber se também tu és mãe :) ): um grande abraço!

Mirze Souza disse...

Há beleza e profundidade neste poema!

Lou, que sempre nos encanta, desejo à você um DIA DAS MÃES FELIZ e de PAZ.

Beijos

Mirze

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Olá.

Penso que mãe
é a forma mais perfeita
que a vida encontrou,
para explicar o sentido
e a plenitude
da palavra amor.

Que a vida esteja plena em ti.

BAR DO BARDO disse...

Mãe é mãe.