terça-feira, 3 de agosto de 2010

fluxopoema

.
Clique na imagem para ampliar.
.

17 comentários:

Luiza Maciel Nogueira disse...

sensacional!!

bjs!

Flávio Morgado disse...

Sensacional mesmo!
Que bela idéia!
Muito bom!

F.M.

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Waw! Lembrou o que fiz hoje lá no meu espaço... :)

Bjo, menina!

;)

Lou Vilela disse...

Francisco, estou com problemas de conexão. Amanhã passo por lá para ver. ;)

Beijos para todos,
Lou

Lara Amaral disse...

Criativo, faz nossos olhos correrem para um mundo só seu.

Beijos.

tonhOliveira disse...



____________
Nas
____________
LeInNtHrAeS
____________,
lá tu andas
____________
bei)os!
____________

Assis Freitas disse...

gosto dessas artimanhas poéticas, grafismo-imagem-aliteração-invenções, os versos ficam mais encantados,


cheiro

Wania disse...

Lou querida

Segui os fluxos e me derrAMEI!


Bjs

Talita Prates disse...

Maravilhoso!

Sou fã... então já viu!

Bjo, querida.

Talita
História da minha alma

Leandro disse...

Gostei disto!

Mai disse...

Muito, muito, muito bom!
Um fluxograma eficaz e sustentável.

genial! adoro recursos de semiótica.
maravilha!
grande abraço

Cosmunicando disse...

concreto, fluido, fluxopoético... maravilha Lou!!
beijos

Adriana Godoy disse...

Arrasou! beijo

Jorge Pimenta disse...

perco-me no fluxo verbo-icónico que escorre da tua veia. bravo!
um abraço!

Jorge Pimenta disse...

ah, uma nota adicional: de muito bom gosto e de grande substrato hermenêutico o novo visual do teu blogue.

Juan Moravagine Carneiro disse...

Nos últimos dias não tive tempo para nada, por isso de minha ausência...

abraço e agradecido pelas visitas ao Rembrandt

Cris de Souza disse...

Revirei meus olhos...
Além de belo, muito criativo!