sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Eis a questão!

.
Pesquisa de imagem via google. 
(caso alguém saiba a autoria, gentileza indicar.)
 -------------------------------------



das gentes:
o espanto, algumas sedes;
filosóficos sonidos.

do instante, esta vontade
de ser bicho.

Lou Vilela

.

13 comentários:

rosadocairoshannyalacerda.blogspot.com disse...

Realmente você disse a coisa certa. Podemos ter mil filosofias uma para cada situação de vida, mas há circunstâncias em que a única sede sentida é a que é saciada pelo valor de homem bicho.

Parabéns pelo franco poema.
shannya lacerda

Carmen Silvia disse...

É, o bicho em nós às vezes uiva, bom te ler, para domesticá-lo...

Beijos Lou.

Malu disse...

Muito bem, às vezes seria bom ser bicho e poder sentir a luta pela sobrevivência, bem como oamor sem condições...
Adorei seu espaço
Abraços

Eder Asa disse...

Sei... essas duvidas e divisões,
São dádivas rsrs

Beijo, Lou!

Assis Freitas disse...

com todos os direitos inerentes,


cheiro

Eduarda disse...

Lou,

dos filósofos aprendemos algo, dos poetas o tudo.

Bela construção de pensamento1

bj

Barbara C disse...

Bonito Lou!

Graça Pires disse...

Somos bichos: uns mais mansos, outros mais selvagens...
Um beijo, Lou.

Paula disse...

Gostei do Poema!! Parabéns pelo blog :D já te sigo para ver as novidades ;*
http://frenesimaisdemim.blogspot.com/

Elias Balthazar disse...

Vontade de ser bicho contra a imposição de ser gente

Domingos Barroso disse...

redemoinho constante
sob aparente calma
...


Carinhoso beijo.

CARLA STOPA disse...

Também tenho ganas de embichecer...Adorei...

Marli Boldori disse...

Lou,que belo arranjo de palavras que nos mostram as dificuldades em sabermos o que queremos ser.Somos bichos racionais,seria melhor não o sermos?
Um abraço!