terça-feira, 1 de novembro de 2011

La vie en rose

Mon’ry, printed for the Galeries Lafayette Berlin.


Provocada
Decompôs teorema

No fim restaram
Sob seu espanto
Poemas

Lou Vilela
.

5 comentários:

Wania Victoria disse...

Lou


Não imaginaria cor melhor que pudesse ter a vida se só lhe restasse poemas?


Amei a tua poesia!
Bjs

Vais disse...

Ei, Lou,
amei o desenho, miolos de olhos, altamente viajante

e que belo fim quando abaixo do espanto ficam os poemas

muito lindo!

beijinhos com carinhos mis

Daniela Delias disse...

Lá vem a Lou me tirando o chão rs! Sensível, lindo...
Bjão!

Eder Asa disse...

Pitagórica!

Cynthia Lopes disse...

perfeito!