segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Ser mão


no silêncio de uma página
um espaço que nos caiba
feito cria, feito casa
[impossível, improvável?]
(s)em perdão:
porque desafiamos o tempo.

Lou Vilela

5 comentários:

Assis Freitas disse...

o tempo em desafio: no silêncio das horas

cheiro

Vais disse...

Saudações, linda Lou

aprecio demais as artes que você traz da Fátima

ser mão
que bonito Lou que bonito
no silêncio de uma página
no desafio ao vento
às vezes com apenas uma palavra a ocupar
ou páginas e mais páginas e mais páginas

te falo, viajei

beijo grande

Dídimo Gusmão disse...

Lou Vilela,

Realmente, o silêncio de uma página em branco, nos dá vontade de preenchê-la com letrinhas, formando palavras, quer formarão frases e que irá formar ideias do que pensamos.
Partimos do impossível, para chegarmos ao improvável.
Parabéns!
http://didimogusmao.blogspot.com.br/

Caroline Godtbil disse...

Ser.mão... certeiro!
E a arte é estupenda!
Um momento inesquecível.
Lou, dê-me o prazer e a honra da sua visita.
Beijo.

Elisa T. Campos disse...

E disse tudo no silêncio de uma página
Belíssimo, Lu