quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Alvo

Imagem da internet, sem indicação de autoria.


tão feroz o olhar que atravessa
e conclui.

somos! onde nem mesmo as trincheiras
anteparam.

seguimos, apesar da mira.

Lou Vilela

4 comentários:

António Eduardo Lico disse...

Bela poesia.

Assis Freitas disse...

na íris, na ira: seguimos



cheiro

Tania regina Contreiras disse...

Apesar de...caminhamos.

Beijos, Lou.

RICARDO disse...

Seguir sempre!!!
Muito bom!!!