quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Carrossel

Guido Boletti 

o tempo. remoído
desselará os corcéis

todo vento, todo (a)mar
sob a brandura do instante
nossas pálpebras iluminadas.

Lou Vilela

3 comentários:

António Eduardo Lico disse...

Bela poesia.

Verso Aberto disse...


para o tempo
pálpebras que pesam
para a alma
portais que iluminam

é mestra

Cynthia Lopes disse...

o tempo
o tema no poema
levado pelo vento
lindo!