terça-feira, 2 de abril de 2013

A_cor_da poesia

Vie Dunn-Harr


nos dias azuis pintavam
alguns retratos
rugas (im)perfeições
solas de sapatos
tudo em cores.

Lou Vilela

3 comentários:

António Eduardo Lico disse...

Bela poesia.

Jorge Leandro disse...

Seus poemas têm cores vívidas.

Assis Freitas disse...

aquarela bela



cheiro