quarta-feira, 11 de julho de 2012

Um toque de Midas

O toque do Midas posteres by Peter Sharpe

Portanto, na vida assim refaço-me:
escrevo sob as brumas o meu cansaço,
alinho pensamento aos braços meus,
há dias de olvido - sabe Deus!

As mãos que ora(m) se enlaçam
traduzem, à Midas, os percalços,
poiesis em laudas 
 sol maior, 
matéria transformada em rigor:

Cheiro de cancro vira pó,
reluz no mar a areia fina
de tantos, compõe-se uma mina.

Paciente, amparo-me no infinito.
Daí o meu jogo preferido:
poetizar o que me afoga.

Lou Vilela



* "Dizem que Midas, ao se abaixar para colher a água na margem do rio, tocou na areia com as mãos e que, por isso, ainda hoje, o rio Pactolo corre por sobre um leito de areias douradas." Disponível em <http://pt.wikipedia.org/wiki/Midas>. Acesso em 05 de jul. 2012.



9 comentários:

Ives disse...

E que lindo poetizar! abraços

Rosangela Neri disse...

Minhas mãos aplaudem.

Beijinhos carinhosos

Francy´s Oliva disse...

Gosto de apreciar as suas palavras.
bjs

Julia disse...

poetizar o que afoga para emergir a poesia imanente (reluzente?) da vida...
bela midas!

Amanda Lemos disse...

Muito interessante o Blog !

Embora tenha visto rapidamente, gostei bastante e te convido para conhecer, seguir... meu espaço:

http://www.bolgdoano.blogspot.com.br/

Muito Obrigada, desde já !

Marisete Zanon disse...

Conheço teus poemas de tempos atrás quando eu tinha outro blog e continuas por aqui com uma poesia requintada de imagens e metáforas.
Um carinhoso abraço

José Sousa disse...

Olá Amiga!
Te descobri através do meu amigo Assis Freitas. Entrei e adorei já o que li.
Vai até o meu: http://minhaalmaempoemas.blogspot.pt/

Beijão e por lá te espero!

Cynthia Lopes disse...

Lou, o blog ficou lindo,
amei.
bjs

Janete Sales (Dany Mary) disse...

Lindo demais fiquei encantada e passei a seguir o seu Blog!

Um grande abraço!