terça-feira, 8 de maio de 2012

Obtuso construto da alma



De instante, persigo um blues:
Em_torno todas as causas,
Volátil
Gole-spaço sem pausa.

É tempo!
‘Autumnus’ emplaca.
Dé_cor,  a letra de_lata
Fulgura, concreta, amálgama.

No ritmo, o todo em_cena
Compõe, dedilha o tema:
Um blues
Malabares, poema.

Lou Vilela  


3 comentários:

marlene edir severino disse...

Num ritmo de blues, teu poema:
mágico instante.
Voa!

Abraço!

Marlene

Assis Freitas disse...

um blues, um soul, improvisos e silabas: notações



cheiro

Samara Bassi disse...

É, me embalou tua melodia.

Beijo, Lou.
Sam.