quinta-feira, 4 de junho de 2009

Olhar

.


aprendi a caminhar
meus próprios passos
desde então
surpreendo-me


Lou Vilela


.


.


15 comentários:

Úrsula Avner disse...

Bonito poema como sempre Lou ! Bjs.

Moacy Cirne disse...

Eu também desconheço a autoria da imagem, minha cara, mas conheço a boa autora do poema que a mesma encerra. Vale a pena conhecê-la, por esse e pelos demais poemas, sempre enxutos, sempre embriagadores.

Um beijo.

Mirse disse...

Belo poema filosófico!

Parabéns, Lou!

Beijos

Mirse

nina rizzi disse...

redondinho e musical. praxe :)

e é assim, né. não sabemos quem somos, de quê. eu descubro muito ao escrever. des-folho...

beijo.

rua do mundo disse...

menelna, concordo com vc...

te enviei e-mail, vejai

besos e xau

rua do mundo disse...

quanto a esta foto ela está no google e sem os créditos, eu a conheço inclusive uma vez tinha pensado em fazer umas colagens e a usaria, mais na preguiça esqueci
é linda

Renata de Aragão Lopes disse...

Bonito!

Lou disse...

Obrigada, Úrsula!

Um grande abraço,
Lou

Lou disse...

Moacy,

É sempre um prazer receber a sua visita! Quanto às considerações, vindo de um olhar tão perspicaz como o seu são um excelente feedback e servem de motivação. :)

Abraços,
Lou

Lou disse...

Mirse,

Sua presença me alegra!

Beijos filosóficos,
Lou

Lou disse...

Fá,

Você não me deu alternativa. rsrs Obrigada pelo convite, minha cara! Já respondi o seu e-mail com as devidas considerações.

Bjão

Lou disse...

Ah! Quanto à imagem, retome a idéia. Seus trabalhos são excelentes!

Lou disse...

Nina,

Também tento desvendar ao escrever - inclusive, a vida! - mais alguns mistérios permanecem intactos. :)

Bjão

Lou disse...

Obrigada, Renata. Bom recebê-la novamente no Nudez Poética!

Bjs

Maria Clara Pimenta disse...

Belo "miúdo", Lou. E, com olhos de gato!

Beijos, minha caríssima poeta!