terça-feira, 14 de julho de 2009

Varal de lembranças

.
Clique na imagem para ampliar.
.

15 comentários:

laerth motta disse...

bela maneira de estender as lembranças...
beijo grande

Graça Pires disse...

A alma desnudada...
Muito belo.
Beijos.

james p. disse...

Olá,Lou.Belo varal poético-existencial.Vital.Muito lindo.
Um abraço.

lau siqueira disse...

Gostei do que vi. Gostei do que li. Um beijo!

Úrsula Avner disse...

E do seu interior Lou, escorre a poesia que encanta. Bjs.

Lou Vilela disse...

Laerth, meu caro, elas têm que escorrer de alguma forma, não é mesmo?! rs

Bjão

Mirse disse...

Lindo seu varal, Lou!

Tenho um varal com poemas estentidos, mas fiz no puplisher e não sei passar para a postagem.

AMEI!

Beijos

Mirse

Lou Vilela disse...

Graça, James, Lau, Úrsula e Mirse,

Obrigada pela presença e pelos gentis comentários.

Um grande abraço,
Lou

Adriana Godoy disse...

Lindo esse varal...cada um tem o seu. Beijo

O Profeta disse...

Ao meu querer!
Dias noites, estações esquecidas
Inventei sonhos para sonhar
Lavei mágoas, dores perdidas

Uma árvore toca as águas da lagoa
O nevoeiro faz desenhos nas cumeeiras
Um Melro negro solta um pio ao acaso
A palavra quero-te diz-se de mil maneiras


Convido-te a ver a Cor da Claridade


Doce beijo

guru martins disse...

...e que
nunca
sequem...

bj

Lou Vilela disse...

Sim, Godoy, cada um tem o seu... e como disse o Guru, "que nunca sequem".

Bjs

Lou Vilela disse...

Passei lá, Profeta, e pude apreciar alguns de seus aforismos!

Obrigada pela visita! Bem vindo ao Nudez Poética!

Um abraço

nina rizzi disse...

um varal de coisas molhadas. e secas. bom até.

beijo.

Lou Vilela disse...

Nina,

Bom "revê-la"!

Bjs saudosos