sábado, 12 de fevereiro de 2011

À queima-roupa

.
Francisco de Goya, Os fuzilamentos de 3 de maio de 1808.


Na expressão de um Goya
o teu/meu retrato:

um tiro escapou
certeiro.

Lou Vilela

.

6 comentários:

Andressa disse...

Adoro Goya!

Lou me lembra Lou Andreas-Salomé :)

Tiros certeiros "escapam" :)

Tudo lindo.

Luiz Alberto Machado disse...

Seguindo e sempre curtindo as novidades desse seu maravilhoso blog.
Beijabrações
www.luizalbertomachado.com.br

Assis Freitas disse...

alvo, alvo o alvo,


beijo

Wania disse...

Lou

Desigualdade de amores...




Bjs e um domingo iluminado pra ti tb!

Jorge Pimenta disse...

o tiro certeiro é o que não conhece o cano frio do aço.
adoro as cores e os tons de goya. já tive esta tela, nua, viva, sob os meu olhar.
um beijinho, lou!

carmen silvia presotto disse...

Um tiro que escapa certeiro é uma ótima inversão, para dizer o quanto amamos viver... e a tela fala com teus versos.

Beijos e boa semana.