domingo, 3 de janeiro de 2010

SitiAndo

.


a André


Na Cova da Onça*
há riacho, bambuzais,
cajueiros, outros troncos,
ruma de animais.

Aqui, mon amour, as auroras
possuem chinelos dourados...
o cheiro da mata pulula
silêncios de pontes.


Lou Vilela





* Área de rara beleza natural localizada na Região Metropolitana do Recife.



8 comentários:

BAR DO BARDO disse...

Disso eu entendo um cadinho... Adorei! Síntese-e-primor!

Kanauã Kaluanã disse...

"...as auroras
possuem chinelos dourados..."

O que dizer?

Rendida, e emocionada, Lou.

Mirse Maria disse...

Cada vez que fazes um poema sobre a terra onde nasci e não conheci, quem pulula é meu coração..

Lindo, Lou,

Lembra muito Manoel de Barros!

Beijos
Mirse

MOISÉS POETA disse...

ADOREI SEU BLOG ...E A POETICA É PECULIAR ! PARABENS !

Lou Vilela disse...

Henrique,

Gostei do feedback!
Passa as dicas, né? rs

Beijos

Lou Vilela disse...

Katyuscia e Mirse,

O mérito é do lugar. ;)

Beijos

Lou Vilela disse...

Moisés Poeta,

Agradeço a leitura e o gentil comentário.

Bem vindo ao Nudez Poética, meu caro!

Abraços

lene disse...

Que bom Sandra(Lou Vilela) que meu sitio lhe propocionou mais uma das suas belas poesias.Amei o livro e suas posias.bjs Lene